GOVERNO - PB - TOPO - 2
GOVERNO - PB - TOPO
Educação

Escolas da Rede Estadual produzem desenho e redação para concurso da CGU

As inscrições vão até dia 30 de agosto, mas a Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT) estabeleceu esta quarta-feira como Dia D de produção do material em toda a Rede.

06/06/2019 09h54
Por: Redacao

Todas as escolas da Rede Estadual da Paraíba estão produzindo nesta quarta-feira (5) o desenho e a redação com o tema: ‘Faça o que é certo ainda que ninguém veja!’ para a 11ª  edição do Concurso de Desenho e Redação da Controladoria Geral da União (CGU), em parceria com o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (FOCCO).
 
As inscrições vão até dia 30 de agosto, mas a Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT) estabeleceu esta quarta-feira como Dia D de produção do material em toda a Rede, envolvendo mais de 600 escolas. O objetivo do concurso é despertar nos estudantes o interesse por assuntos relacionados ao controle social, à ética e à cidadania, por meio da reflexão e do debate sobre as temáticas nos ambientes educacionais.
 
Lançado mês passado, o concurso é direcionado a estudantes de escolas públicas e privadas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, que podem concorrer com desenhos, e para estudantes do 6º ano do fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, incluindo a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), que podem participar na produção de redação.
 
A estudante do 5º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental José Vieira, em Tambauzinho, Sarah Soares, de 10 anos, fez o desenho sobre pirataria. “Quando fala de corrupção sempre as pessoas pensam nos grandes casos, mas em pequenos deslizes no dia a dia também são atos de corrupção. Esse trabalho com as escolas é muito importante, pois nos leva a pensar, refletir e discutir com nossos colegas os cidadãos que somos. Meu desenho é sobre a pirataria, me sinto feliz por estar fazendo parte do concurso”, ressaltou.
 
Segundo a secretária executiva de gestão pedagógica da Secretaria de Educação do Estado e da Ciência e Tecnologia, Giovana Marques, “nós esperamos ter uma geração mais conscientes dos seus direitos e seus deveres, esperamos uma geração que tenha plena concepção de onde vem e para onde vai o recurso público, e que com esse conhecimento que foi debatido pelos professores na escola para que este momento se consolidasse, nós tenhamos uma escola de fato mais democrática, mais republicana e mais afetuosa. Fico feliz em ver a empolgação dos alunos e a propriedade como eles fazem o tema. Eles não estão apenas participando de um concurso de redação, eles estão tendo a oportunidade e a experiência de ter acesso a um debate que vai ajudá-los a serem cidadãos melhores”.
 
Para o auditor da CGU, Walber Silva, que esteve na escola José Vieira durante a aplicação na manhã desta quarta-feira, a parceria com a Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia é primordial para trabalhar ética e cidadania dentro da sala de aula. “Nesta proposta de concurso, utilizamos a escola como um instrumento de mudança, com isso evitamos que esses problemas de corrupção aconteçam depois”, falou.

A gerente da 1ª Regional de Educação, Wleica Aragão, ressaltou a importância da conscientização. “Uma ação dessa magnitude é muito importante para a Rede Estadual, pois estamos fazendo com que o aluno reflita em cima de um tema tão importante sobre o que é corrupção. Promover essa discussão e ver os resultados nos desenhos e redações é primordial, e tenho certeza que reverberar nas atitudes cotidianas de nossos alunos”, contou.


Minuto PB

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários